Pular para o conteúdo principal

Candidatos e candidaturas..


Ninguém pode reclamar do volume de candidaturas. Existem candidatos das mais diversas colorações para todos os cargos em disputa. Mas nada existe de significativamente diferente em termos político. O sistema eleitoral brasileiro e o sistema partidário entraram em um movimento mecânico, repetitivo perigoso. A apatia e aversão cresce no meio dos cidadãos. As eleições viraram um ritual sem significado ou rotina improdutiva para uma parcela significativa da sociedade brasileira. 

O nosso sistema eleitoral está mais que defasado, e propício à manutenção  de representantes sem a legitimidade da vontade de maioria, servindo a todo tipo de aventureiro e dos piores à frente do poder. Não precisa ter nenhuma causa pública, basta um montante monetário para negociar votos viciados. É preciso quebrar esse modelo de escrutínio e de voto visando priorizar a representação ´que abra espaço para lideranças locais. Representante com maioria. Precisamos combinar a eleição majoritária com votação multinominal. O sinal já acendeu e faz tempo. 

Ninguém assumiu a responsabilidade de abrir o debate público sobre as questões de interesse público. As questões e os gritos das ruas até agora ignorados. Temos a infelicidade do repetido "embate" parceiro entre PT e PSDB, enfatizando mediocridades um do outro. Nível baixíssimo de discussão e irresponsável diante dos interesses do povo brasileiro. 

Por aqui, nesse Maranhão, não existe nada de substancialmente novo. Os discursos já estão saturados desde 2012. Temos que torcer para o nível não baixar mais e questões sérias e sejam discutidas, que propostas fundamentadas em estudos sejam expostas e apresentadas ao povo.

As eleições majoritárias não apontam para nada de extraordinário. Estamos diante de um ajuste intra-oligárquico. 

Flávio vem com parte dos espólios de Sarney e Jackson, completa o  seu grupo aliados do PT, seus correligionários e uma leva de políticos que aderem ou formam alianças de ocasião (o extremo do oportunismo). Edinho vem também com parte do espólio de Sarney, parte do núcleo mais orgânico e tudo que sobrou dentre os políticos que aderem por mera conveniência, aliados de ocasião  e puro oportunismo. 

O primeiro é um político em início de carreira, apenas com um exercício de mandato legislativo e três campanhas eleitorais. Tem que administrar diversos órfãos e ímpeto de alguns senhores sedentos de poder e vantagens. Está diante do desafio conciliar a instauração da república no Maranhão e o apoio de políticos de trajetórias não republicanas. Situação que vai exigir ou conversão ou ceifamento. A questão é quem vai fazer o quê? 

O segundo é filho de político, não é político, que entrou na disputa através de um lance próprio e mal delineado. Boa parte do sarneísmo não aderiu, mesmo não se declarando contra. Ele, até o presente momento,  ainda não apresentou nada em termos de discurso político: causas, projetos e compromisso alinhados com a vontade geral. É um candidato que nunca disputou uma eleição e representa o continuísmo. Sua fama de arrojado, seu estilo estridente de chefão é contrastante com o estilo de seu pai. Trata-se de uma tremenda incógnita quanto a carreira política. Pois, no meio do espólio, uma fração já flerta com a atual oposição, por não ver mais chances eleitorais e outra fração, através de sinais de libras, já conversam entre si para abandonar o barco logo após o primeiro turno. 

Os candidatos dos partidos mais à esquerda possuem um belo sorriso, mas insistem em sorrir para dentro. Ainda não se decidiram pela vitória efetiva no campo eleitoral. Longo discursos recheados de conceitos abstratos, sem proposições mais objetivas e de modo persuasivo. Ainda não conseguem aproveitar suficientemente a brecha que a internet, através das redes sociais, criou contra o monopólio dos meios de comunicação. Aceitaram facilmente Edinho tomar a frente da polarização com Flávio, mesmo sendo uma candidatura tardia. A face sisuda e tensa já figura como uma marca das suas aparições na TV. Podem, nesse curso, cometer um desperdício histórico de permitirem que a sobra do sarneísmo assuma a posição de frente da oposição, caso Flávio vença. 

A disputa pela única vaga para senador ainda não atrai significativamente a atenção do eleitor. A propaganda eleitoral gratuita pode provocar maior interesse. Tende para um resultado representando a continuidade.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Governo de Flávio Dino rumo ao último biênio

Tive uma educação libertária, isso já é suficiente para não adorar ídolos, heróis e nem acreditar na doutrina da "vanguarda revolucionária", o que entraria em conflito direto com as percepções e entendimentos que tenho sobre o que é História. Logo não tenho vocação a discípulo, a servo, a escravo e nem a puxa-saco ou lacaio. Minha torcida é cívica e republicana pelo governo, pela governabilidade e governança que, cumprindo os parâmetros de governo da lei, responda às necessidades do povo e aos negócios públicos com responsabilidade, competência e publicidade.
Em democracia a crítica e a contestação são direitos do cidadãos não é uma dádiva do governante. A contestação e o reclame não precisa de um aceite prévio ou concessão do ocupante do poder. Assim, a esfera da democracia guarda tensões e um certo nível de dissenso. A discordância não precisa estar fundamentada ela é. Isso difere de acusações em atos e procedimentos que configurem como crimes. A crítica, longe de ser uma …

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…