sexta-feira, novembro 05, 2010

GOZANDO COM O PIRULITO ALHEIO


Há os que gozam da glória por esforço e talentos próprios, mas há os iludidos que, sob o brilho alheio, ignoram a escuridão em que estão imersos. Esses últimos são os que gozam com o pirulito alheio. Sem nenhum talento e esforço aproveitam as sobras da glória alheia para se vangloriarem.
Seus olhos já estão ofuscados de tanto  olharem para os iluminados. Babando...

Por outro lado, essa situação de aliados do mandonismo não corresponde a uma ascensão, pelo contrário, é uma nítida condição de rebaixamento, pois passaram a ser meros paus-mandados ou capitães-do-mato.
Cegos pela vaidade e esperteza... acham que é uma vitória a posição que ocupam no interior do mandonismo. Não é vitória, é pura humilhação! Por quê? Porque os que outrora destilavam ódio e fúria contra a família Sarney... agora estão lhe servindo docilmente... (em troca de cargos e algumas comissões minguadas). Foram comer mansamente na mão do clã Sarney. Serão sempre tratados como membros de terceira categoria (baixo clero) dentro do clã. Lá tem hierarquia, a antiguidade por serviços prestados é posto e vale alta patente. 


Humilhação com todo requinte É o saldo, até agora, dessa adesão. Eis o legado dessas pessoas para a história.

Por outro lado, os ameaçados de expulsão, caso isso seja concretizado, vão deixar um legado bem claro para a história: não serviram ao mandonismo, não aceitaram a servidão.


Além disso, frustraram o senhor mandão de ver, antes de morrer, todos os seus opositores ajoelhados no eito do seu latifúndio! Ser expulso por não aceitar tal “parceria” política é uma honra. Ser punido e perseguido por não capitular às humilhações não é demérito, mas glória.

Não é ódio e nem rancor, senhor mandão, é convicção e crença em valores diferentes dos seus! Não queremos sua companhia política, só isso!

Seria mais coerente e digno não falsear, não criar álibis ridículos como: “corpo mole”, “falta de empenho” etc. O desejo e a deliberação de punir os não aliados já existiam. O plano era tolerar, usar nossos esforços em prol de Dilma e depois das eleições punir. Pronto! Não precisa essa dissimulação.

Os incomuns do Maranhão já são conhecidos por sua sede de vingança; estranho seria se eles não tentassem algo dessa natureza. Vingar e humilhar é um tipo de "sacramento" para  o clã mandonista.

O PT, desde o último congresso, firmou um novo modelo de ser: partido de cúpula, verticalizado, tendente a eliminar o basismo como campo de disputa e de formulação coletiva. O PT tende a ser um partido de cúpula, de poder verticalizado. Chegou o tempo de estiagem para as tendências não subservientes ao poder central.

Alguns colegas, agora acusados de terem traído Dilma, fizeram defesas calorosas em prol de Dilma. Esforço inútil, pois nem Dilma e nem ninguém da cúpula do PT estão valorizando a militância desses companheiros. Eles acreditaram na possibilidade de ser PT e Dilma sem ser sarneyzista. Nunca acreditei nisso. A ameaça de expulsão deixa claro isso!

Como já disse, o PT que existe hoje no Maranhão é o PT da aliança Dilma/Sarney/Lula. Apoiar Dilma é apoiar Roseana, sem isso vai para o paredão. É isso. O PT do Maranhão para Dilma é o PT dos que estão com Roseana no governo. Os filiados não-aliados dos Sarney podem ser descartados tranquilamente. 
Quem sabe o amanhã...?

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...