sexta-feira, julho 31, 2015

Os mortais que vivem de salário (UEMA)


A realidade dos que vivem só do seu honrado salário (caso UEMA). 

Essa tabela foi publicada no Diário Oficial do Estado do Maranhão, de 17 de julho de 2012.  Trata-se da Lei n º 9.656, de 17 de julho de 2012, que é do período do Governo de Roseana Sarney. Tudo isso aí (ver tabela) era para "reparar" perdas já ocorridas. Vejam. Isso foi pensado dentro de um contexto que supostamente não tinha um crescimento inflacionário significativo e nem perda do poder aquisitivo como os níveis atualmente registrado. 

O professor Adjunto IV é o topo da carreira, retirando  os casos dos Titulares. O vencimento bruto do Adjunto IV ficou programado, a partir da Tabela da Lei 9.656, da seguinte forma: em 2013 de R$ 5.242,42 (40 horas) e R$ 7.863,63 (TIDE = a Dedicação Exclusiva) e, em 2014,   R$ 5.714,24 (40 horas) e R$ 8.571,36 (TIDE). Valores brutos. 

Para quem não sabe o FEPA e IR (esse último leva na fonte e cobra mais depois, nítido bi-tributarismo) levam mais de 11% cada um. O que faz o vencimento líquido quase despencar pela metade. 
Aí ...o que sobra os professores, esses mortais, vão pagar combustível do carro, comprar livros etc, comida, roupa, pagar  a prestação da casa, pagar conta de energia, pagar conta de água, pagar IPTU, pagar IPVA, plano de saúde, pagar crédito para o celular etc, etc. Isto é, professor precisa de salário como qualquer mortal nesse mundo capitalista. Todas as tarifas e taxas foram reajustadas desde o ano de 2013. O preço da gasolina e da energia  elétrica subiram fortemente. Também estão juntos nessa subida de preços os alimentos da cesta básica. 

Professor é a carreira que no topo ou na base...o salário é sempre baixo. 

A única coisa que não é baixa são as exigências sobre o exercício da profissão. Todo mundo se acha no direito de reclamar e cobrar. Professor não ganha nada a mais por atividades extras.  Professor não ganha nada a mais por orientação de monografia, tese, dissertação. Não ganha nada a mais por projeto de Iniciação Científica, de Extensão. Na verdade, são inúmeras horas de trabalho que vão se somando para além da sala de aula e sem nenhuma remuneração. Cabe um questionamento: que tempo o professor tem para estudar, preparar material, pesquisas sobre os temas que ele leciona? O salário cobre todas as despesas do desempenho do ofício? 

Para quem vive só desse salário... está mais do que no tempo de um aumento chegar. 

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...