Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 6, 2011

E agora é Carnaval... O Brasil em breve começa

Sob o compasso, profano de santos aversos,soam as pancadas dos bombos. Tremulam artefatos coloridos; corpos se multiplicam em saltos, remelexos, requebrados a suar toda a pele.
Vozes, faces, suores... Carnaval!
O Brasil nasceu na praia depois do carnaval, quando a cruz cristã ibérica tremulava no pau da bandeira:  formando o caldo tropical que daria vida ao Carnaval . 


Tabaco, cachaça, espada, pelourinho, sedução e estupro. O ventre cerrado, depilado da nativa se abriu ou foi aberto para lançar o mestiço, o novo mundo. 


Cunhãs pariram marias, joanas, pedros joões e josés. Foram tantos de ribamares e silvas.
Freiras, putas e pajés  na quermesse  do Largo da Matriz. Inventamos a nova fé. 
As sobras se combinaram para ser a referência nacional: a feijoada.
A polifonia negra cunhou na flor do Lácio sua unidade de vida-nova-pós-diáspora. Tornou irreversível a invenção do Brasil. Nem só de acoite vivem os homens, o leito branco foi invadido pela sedução e pela força-da-mão da raiz africana-mãe.
A v…