Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 24, 2012

Assassinato de Décio e o estado de Barbárie

Não devemos nos render à lógica instrumental da violência, nem aos seus "engenheiros".


A covardia da empresa do assassinato é uma afronta às formas mínimas de civilidade, de solidariedade, de humanidade, de cristandade... É um insulto ao Estado de Direito e a negação da comunidade política enquanto processadora pacífica de conflitos.


Fere a democracia na sua forma livre de expressão. Trata-se do terror contra os profissionais do jornalismo, concordemos ou não com as ideias de alguns, mas ainda são os profissionais que melhor exercem a vigilância civil no que tange o respeito à coisa pública e ao combate à impunidade


O covarde criminoso e seu contratante se realizaram em quê? A humanidade não cessará diante da brutalidade de vocês, tão pouco a vida! A vida e a humanidade são maiores, são bens maiores! Mas vocês, assassinos, não valem nada!


Décio foi alvejado várias vezes no interior de um bar situado na Avenida Litorânea, em São Luís, por volta das 23:30 do dia 23 de abril.