Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 17, 2012

A violência e o Cavalo selado: manco, sem dentes e cilha errada

O Maranhão durante várias décadas apareceu entre os estados com os menores índices de violência. Ao mesmo tempo em que aparecia entre os líderes em número de conflitos de terra e assassinatos no campo. Ora, o sucesso da pacificação do Maranhão estava sustentado pela localização social e pela configuração da distribuição geográfica da população que sofria preferencialmente a violência. Colaborava para isso a invisibilidade social sofrida pelas vítimas, que historicamente foram submetidos a uma sub-cidadania. Ao longo de séculos, a sociedade  maranhense naturalizou o conflito no campo e os assassinatos, deles decorrentes, assumiram a condição de normais, algo que é “assim mesmo”. A sociedade não se indignava e nem assumia uma forma de solidariedade mais aguda em relação ao que tiveram suas vidas ceifadas pelo crime de encomenda, a pistolagem.
Não se pode desconsiderar que os tradicionais meios de comunicação de massa foram mantidos sob o agudo monopólio de grupos econômicos e políticos …