Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 14, 2009

PROFESSOR: PERSONAGEM TRÁGICA DA PÓS-MODERNIDADE

Com muito pesar tenho que admitir que vejo o professor contemporâneo como personagem trágica da Pós-modernidade. Por que? Porque é a profissão que mais é afeta pelos impulsos das transformações em curso. Tudo que pode haver em termos de deslocamento, fluidez, afrouxamento, descrença pública na ciência e esvaziamento de sentido passam pela sala de aula. Não só isso, o próprio lugar e o status dessa profissão não encontram mais referências estáveis, tão pouco positivadas. É um personagem cujas responsabilidades e cobranças se multiplicam, sem que haja um correlato reconhecimento dos seus serviços, sem que haja uma justa remuneração ao que lhe é cobrado.
Para ser professor atualmente o pretentende tem que ter acumulado um número considerável de títulos que, trocando em miúdo, implica anos e anos de cursos de graduação e pós-graduação, isto é, muito tempo de vida só para se formar. São 10 anos, no mínimo, para obter o doutorado.
No exercício de sua docência tem que obrigatoriamente pesquisa…