Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 16, 2015

Cinquenta tons de cinza e cinzas de Carnaval..

Cinquenta tons de cinza não pode ser ignorado ao menos por um motivo: é um sucesso. Sucesso mesmo. Livro vendeu muito. Tempos atrás participei de uma mesa sobre o livro e fiz algumas observações sobre a história, especialmente para o capitalismo. Pois é, pareceu uma crítica piegas e anacrônica, mas não era nada de moldes marxista. Vou aqui sintetizar esse aspecto: Cinquenta tons de cinza é literalmente levar o espírito do capitalismo para cama. É o erótico que verdadeiramente mostra cópula com o desencantamento do mundo. É um realismo e antídoto contra uma ilusão lançada sobre a humanidade, particularmente no século XVIII: o romantismo romântico. O que atraia muitas pessoas é identificação com aquilo que identificam como liberdade, assegurando utilidade e prazer no estado contemporâneo da sociedade "contratual". Agora fico só até aqui..é Carnaval!