sexta-feira, junho 18, 2010

O GUERREIRO DE SACO DAS ALMAS NÃO SE RENDE. PÁRA A GREVE DE FOME, MAS SAI REVITALIZADO.




DUTRA tem demonstrado um fôlego enorme para sobreviver aos tortuosos caminhos do campo político-partidário. É uma das poucas cabeças políticas que não está no mural de abate do senhor Sarney. Como ele mesmo diz: “Não me rendo, não me vendo!”

Testemunho, desde minha longínqua infância, critica e acusações ao senhor Sarney. A primeira vez que ouvi alguém falar algo sobre Sarney foi em Itapecuru Mirim, minha cidade natal. O senhor Cafeteira fazendo um comício sobre a carroceria de um caminhão, contou uma história e fez uma piada em torno do nome de José Sarney. Depois disso ouvi vários.

Porém, o senhor Sarney acabou assistindo e degustando a rendição de um após o outro. Muitos não só se renderam, mas também lhe renderam homenagens. Escapou de tal sina (ou vingança) Zé Pequeno, já falecido.


Dutra não se rendeu, mas, não só isso, continua como o mais incisivo e inflexível opositor dos Sarney. Nunca ninguém disse coisas sobre Sarney de forma tão direta. Não poupa adjetivos, nem dá polimento aos discursos que faz sobre Sarney. É seco, ácido e firme na fala. Até o diabo fica pequeno diante do Sarney descrito por Dutra. Faz isso como ninguém.

O guerreiro de Saco das Almas (Dutra) tem um nicho eleitoral cativo: anti-Sarney,. Isso principalmente em São Luís. Dutra estará em campanha por mais um mandato! Certamente não vai aliviar sobre o currículo Lattes da senhora Roseana.

Passou fome no plenário, passou mal, ficou inconsciente, chorou na tribuna, mas se levantou revigorado... Tem mais de sete vidas.

"É preciso se organizar para dizer 'não' à cúpula do PT. Temos que enfraquecer os três Josés: José Dirceu [ex-ministro], José Genoino [deputado federal] e José Eduardo Dutra [presidente da sigla]. Foram eles que aceitaram o José do mal, o Sarney [presidente do Senado]", disse Dutra. (http://www1.folha.uol.com.br/poder/753320-deputado-encerra-greve-de-fome-e-deixa-departamento-medico-apos-passar-mal.shtml )

Os ouvidos que o discurso do PT não encontram mais.

Os ouvidos que o discurso do PT não encontram mais.  Eu trabalho com duas hipóteses sobre a situação do PT:   1- a irresponsabi...