sábado, fevereiro 04, 2012

AEROPORTO DE SÃO LUÍS - SUPERINTENDENTE RESPONDE QUESTIONÁRIO E PRESTA ESCLARECIMENTOS.



AO SUPERINTENDENTE DO AEROPORTO MARECHAL CUNHA MACHADO,
DEIXO REGISTRADO MEUS AGRADECIMENTOS PELA ATENÇÃO E PELO ATENDIMENTO.   


TEXTO QUE NOS FOI ENVIADO PELO SUPERINTENDENTE:


"Conforme Solicitado por V. Sa., encaminho pequeno histórico desde a interdição do Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado: 
- Que motivou essa reforma? / - Por que esse tempo de realização da reforma está tão dilatado? 

  
1 - MOTIVO
Em 16/03/2011, foi detectado pela equipe de manutenção do Aeroporto, o rompimento em um dos nós de apoio da estrutura metálica da cobertura do Terminal de Passageiros (TPS), ocasião em que foi acionada uma empresa para realizar o escoramento desse ponto da estrutura e adoção de monitoramento técnico; 

No dia 18/03/2011, a equipe de engenheiros constatou a evolução das falhas, sendo recomendada a interdição parcial do Terminal de Passageiros  e prosseguimento do escoramento.
 
Na madrugada do dia 19/03/2011, os acessos principais e meio-fio do TPS foram isolados, passando o trânsito de pessoas a ser realizado através do acesso existente entre o prédio da administração e a lateral do TPS. Porém, não houve impactos nas facilidades e serviços oferecidos no referido terminal; 


Com o acompanhamento do comportamento da estrutura, foram observadas outras deformações, dando ciência de tal situação aos engenheiros-consultores, os quais recomendaram a interdição total do TPS, indicação acatada pela Diretoria da INFRAERO em 24/03/2011, visando à segurança de passageiros, usuários trabalhadores do aeroporto.
 
Portanto, a obra refere-se ao reforço da estrutura espacial existente e obras complementares para o restabelecimento das operações do terminal de passageiros do aeroporto de São Luís. Além disso, obra contempla a climatização do saguão do terminal, cobertura completa do meio fio para embarque e desembarque de passageiros, aumento do número de posições de check-in - de 24 para 28 posições - reforma geral das pontes de embarque, aumento do espaço físico da sala de embarque, de 350 m² para 500 m², além de um novo mix comercial.
 
2 – TEMPO DE REALIZAÇÃO
 
A equipe técnica da INFRAERO passou a trabalhar na elaboração de projeto para a realização da recuperação do TPS, tendo a licitação ocorrido no mês de julho 2011 por duas vezes, sendo fracassadas em função das empresas participantes não atenderem às exigências editalícias. 


Somente em 24.08.2011, logrou-se êxito na contratação da empresa EP. ENGENHARIA, sendo que Ordem de Serviço foi emitida em 01.09.2011, com prazo de execução até o dia 28/01/2012. Este período de execução foi alterado, visto que a
 E.P. Engenharia Ltda, construtora que executa o empreendimento, constatou a necessidade de revisão do cronograma decorrente da necessidade de realizar o desvio do dreno de água pluvial para a construção da base dos pilares de sustentação das novas estruturas. A nova previsão de entrega da obra, segundo E. P. Engenharia é de 31.03.2012. 
-Esse aeroporto é relativamente novo. Essa edificação não estava mais na garantia da construtora que o construiu?
 
O Terminal de Passageiros foi entregue para operação em 1998, portanto 14 anos de utilização. A INFRAERO contratou técnicos especializados para a realização de perícia para adoção das medidas para apuração de responsabilidade.
 
- O que está sendo feito exatamente agora? Em que fase e em que parte da estrutura? - A fachada principal será reformulada?  
 


Neste momento estão sendo executadas obras civis em todo o terminal, assim como a montagem das bases de sustentação da estrutura em aço que assumirá a função da anterior na estrutura do telhado. A parte mais adiantada está no desembarque e posteriormente seguirá pela nova cobertura do meio fio que voltará ampliada, contemplando toda a frente do meio-fio do Terminal, criando um vão coberto de 27 metros, fazendo limite com o estacionamento.
 
- A área de embarque e desembarque sofrerá mudanças na ambientação e decoração? 
  
A área do embarque superior voltará ampliado de 350 m² para 500 m², a entrada principal para o embarque terá a sua localização alterada. Todo o embarque remoto (fora das pontes) será processado pela atual área de embarque ao lado do Terminal de Passageiros. O desembarque não sofrerá alterações, no entanto, a atual área de desembarque será mantida em operação, até que estejam conclusas as ampliações do Terminal previstas para uma segunda fase.
 
- Os gastos com a obra estão dentro do que foi previsto? 



O valor previsto para esta obra é de R$ 10.700.000,00, no entanto, há possibilidade deste valor sofrer alteração até o final da obra.
 
-A situação atual gerou alguma indenização ou compensação aos proprietários das lojas existentes no aeroporto? 


Todos os contratos que estavam ativos no momento da interdição foram suspensos, de maneira que nenhum concessionário será prejudicado com a interdição, sendo reavaliado pontualmente cada instrumento, para viabilizar a respectiva volta às atividades, quando da reabertura do Terminal.
 

- Esse aeroporto está na lista dos que vão ser privatizados pelo Governo Federal? 


Inicialmente, somente os aeroportos de Guarulhos em S. Paulo, Viracopos em Campinas e o de Brasília, passarão a ser administrados pela iniciativa privada. Quanto aos demais, até agora não há nenhuma previsão de que também sofram alteração.
 

Atenciosamente,

Hildebrando Coêlho Correia
Superintendente do Aeroporto Intl. Mal Cunha Machado"

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...