Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 20, 2011

NAS PROFUNDEZAS DA ESCURIDÃO




No Maranhão, os recursos das estradas não são aplicados, mesmo quando são “feitas”.


As estradas do Maranhão possuem um padrão todo próprio de ser não-ser.


Quando as obras são “executadas”, em geral, o erário público foi duplamente saqueado.


O capeamento segue sempre o padrão não-padrão, isto é, a espessura e a mistura combinam fraude e má aplicação dos recursos públicos. Onde está previsto mistura de brita e pinche aparece uma mistura com quantidades inferiores desses itens e uma superdose de terra.


Em seguida vem o restante da mágica: a espessura do asfalto. É comum a espessura ser abaixo de 2,5 cm. Com 03 cm de espessura é uma raridade e acima de 4 cm são casos de milagre.


Assim o dinheiro público viaja para as contas privadas. Nos últimos 20 anos e, particularmente, nos últimos 10 anos tem crescido a indústria tapa-buraco.


Administração municipal de São Luís é hoje um verdadeiro paradigma dessa indústria tapa buraco. Uma mesma faixa de rua é remendada mais de 7 vezes em um só semestr…