sexta-feira, fevereiro 14, 2014

Antidemocracia Made in Brazil


Block Bloc... o lugar comum e bode de todos. Black bloc é movimento? Qualquer um que chegar vestido de preto e/ou com uma máscara e entrar em uma manifestação é black bloc? Bater boca só sobre black bloc é desviar a atenção do que é essencial.  Diversas manifestações ocorreram antes da imprensa transformar os black bloc em um fetiche. O que está em jogo agora é apuração e se os brasileiros têm ou não direito e legitimidade de protestarem.
Já chegou a hora de identificar e responsabilizar os criminosos e baderneiros pagos e INFILTRADOS nas manifestações visando esvaziar os atos e criminalizar os protestos cívicos e democráticos. Quem são os mandantes dos infiltrados baderneiros? Pois o maior produtos das manifestações são a pressão e o desnudamento dos ocupantes do poder. Depois das manifestações o mundo passou a ver mais o Brasil real, que está dominado por péssimos políticos e agentes estatais. Com uma corrupção escancarada e com baixa qualidade nos serviços públicos.
Com uma visível promiscuidade entre classe política e organização criminosa. Não por acaso o advogado que apareceu falando como defensor  do rapaz que soltou o rojão é advogado de um ex-deputado ligado às milícias cariocas. 
A sinergia entre oposição e governo em prol da desmobilização e inibição das manifestações civis é nítida no consenso em torno da PSL 499 de 2013. Com artigos prevendo penas mais rigorosas que a Lei de Segurança Nacional do período da Ditadura,não só isso, vaga e genérica a ponto de possibilitar enquadrar qualquer manifestante como terrorista. A democracia nunca teve tantos inimigos reunidos, pois eles se propagam da direita à esquerda, da situação ao governos federal e estaduais. 
Desde quando não se come em manifestação? Desde quando movimentos, sindicatos, movimento estudantil não pedem apoio e ajuda para manifestações? Vou roubar faixas e lanches? Ridículo.
A questão é: quem está sendo pago e por quem para implantar o terror e deslegitimar os manifestações? Interessados nisso não faltam e de todos os lados. Basta ver na internet a extra-direita golpista reproduzindo posts antidemocráticos contra o governo e contra os manifestantes, basta ver esse advogado de milícia se passando por defensor do acusado de ter lançado o rojão que vitimou o cinegrafista da Band e a postura comemorativa do governo feita em nota. 
De repente outras vítimas foram esquecidas. O número de vítimas em manifestações tem aumentado. Seja em manifestações cívicas, seja em manifestações promovidas por facções criminosas. Esqueceram das manifestações e vítimas do PCC? Não podemos esquecer nenhuma vítima. Alguém ainda lembra do fotógrafo que perdeu a visão de um olho?
Pois bem, o cinegrafista da BAND que morreu estava trabalhando. 
Aí não tem uma questão trabalhista? Há tempos, diversos profissionais são lançados na linha de frente em situações de alto-risco, trabalhando no meio do confronto sem nenhuma proteção ou com equipamentos de segurança precários. O rapaz atingindo estava posicionado entre policiais e manifestantes, em imagens postadas no youtube, percebe-se que o clima já era hostil e violento na hora que ele foi atingido. 
Os barões da comunicações estão dando a devida atenção aos perigos dos seus funcionários? Não foi sem motivo que a ONU lançou em maio de 2013 um site no Brasil sobre segurança dos jornalistas. O autor da morte do cinegrafista tem que ser punido, mas essa questão envolve mais pessoas.
Mas, não podemos deixar de indagar: a quem interessa acabar com as manifestações? Os brasileiros não podem e não possuem motivos para irem para ruas protestarem? Quem prove e lucra com a violência? As manifestações podem ser resumidas a black bloc? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...