Pular para o conteúdo principal

Prefeitura de São Luís 2013... a urgência da diferença e as necessidades objetivas



O próximo ocupante do poder municipal não encontrará um mar de rosas... Não existe um montante de condições favoráveis e nem de facilidades. Os recursos são poucos e os débitos são em grande monta.

A maioria dos cidadãos tem uma visão pessimista das condições atuais do poder público municipal. Predomina a ideia de que as contas públicas estão em péssimas condições. A tal terra arrasada.

Além da precariedade dos recursos, existem as demandas reprimidas de serviços e assistência. Somam-se a isso os graves problemas de infraestrutura. A maioria já de conhecimento de todas as autoridades constituídas. 

Em que pese o fato da negatividade das contas municipais, a próximo ocupante tem um desafio enorme de mostrar diferença logo no primeiro mês. 

Mesmo sem poder fazer obras enormes e caras, o próximo prefeito vai ter que mostrar algum diferencial. É isso que o povo espera ver. A ideia do novo, repetida tantas vezes durante a campanha, vai ter que assumir um formato objetivo na administração desde os primeiros momentos. Qualquer discurso de postergação, sob a justificativa de falta de recursos, vai abrir um canal de desconfiança que facilmente poderá se converter em decepção. Será a semente do descrédito dos futuros discursos de renovação e mudança.

Não tem alternativa. O crédito para a mudança tem que ser sustentado em ações que ganhe visibilidade no cotidiano. Nesse ponto, várias medidas podem ser feitas, principalmente as que provoquem mudanças na forma de fazer, por exemplo, substituir as empresas prestadoras de serviços que foram ineficientes e até mesmo irresponsáveis. Enfim, o novo prefeito tem que ter um conjunto de ações de impacto para os primeiros meses do seu governo. Na nossa cultura ainda pesa as primeiras impressões... são as que ficam, costuma-se dizer. Não se pode desconsiderar o meio em que se vive. 

Esse momento é oportuno para desmembrar alguns serviços. Por exemplo, serviço de coleta de lixo deve ser executado por uma empresa e o serviço de manutenção das áreas verdes por outra empresa. E assim tanto outros serviços... 

Exemplos de alguns medidas : 1- melhorar a manutenção e funcionamento dos semáforos; 2- melhorar a manutenção e funcionamento dos terminais de integração; 3- combater o despejo irregular de entulho em vias públicas e áreas verdes; 4- cadastramento e disciplinamento dos serviços dos carroceiros; 5- desobstrução de calçadas; 6- vigilância e multa em estacionamentos irregulares; 7- redução de semáforo nas principais vias e implantação de mais barreiras eletrônicas e foto-sensores; 8 – instalação de passarelas para pedestres; 9- disciplinar a circulação de vans que fazem transporte intermunicipal de passageiros, obrigando-as a se destinarem  à Rodoviária; 10- criar paradas seletivas de ônibus, visando reduzir o número de paradas em cada linha; 11- iniciar mudanças no organograma de algumas secretarias, dando novo formato aos postos de decisão e comando; 12- desencadear campanhas publicitárias de conservação da limpeza nas vias públicas; 13- incentivar um projeto de arborização, premiando os cidadãos  que plantarem árvores  nos seus bairros; 14 – criar um programa de atividades físicas nos bairros, e ir implantando as academias a céu aberto; 15- determinar a higienização dos ônibus coletivos, de transporte urbano, e retirar de circulação os ônibus velhos; 16-  criar um núcleo de gestão de qualidade, que possa servir de fonte de dados e controle de qualidade dos serviços públicos municipais; 17- criar atividades artísticas nos finais de semana, particularmente nas praças dos bairros; 18- oferecer cursos de capacitação profissional gratuitos nos bairros, utilizando a estrutura das escolas municipais - para jovens...  Etc.

A possibilidade de fazer diferente e atender bem a população é real, mas vai exigir esforço e empenho qualificado. Não serão só grandes obras que agradarão e atenderão as necessidades dos cidadãos. 

O caixa da prefeitura está em baixa, é o que todo mundo fala. Para minimizar essa baixa é preciso chamar os 200 maiores devedores e abrir um diálogo com eles, oferecendo múltiplas formas para quitação das pendências. É preciso redefinir os trabalhos dos fiscais envolvidos nessa questão. Aí precisa de maior controle e transparência. 

Por outro lado, é preciso estabelecer uma fiscalização mais efetiva e sistemática do trânsito.
A nova administração precisa pensar de imediato em um projeto de lei para o IPTU.

Em uma cidade como São Luís, com mais de 01 milhão de habitantes e com infraestrutura precária, governar infelizmente é fazer obras. A médio prazo elas vão ter que aparecer diante dos olhos dos eleitores. Para tal é preciso recorrer ao Governo Federal, buscar e buscar incansavelmente recursos. 

Enquanto os recursos não são viabilizados para iniciar as grandes obras, é preciso fazer pequenas ações compensatórias, visando a minimizar o sofrimento da população. Cabe estabelecer uma lista de prioridades e montar equipes especializadas para elaborarem as medidas cabíveis de imediato para cada problema. Por exemplo, manutenção e melhoria do sistema de drenagem em algumas ruas e  avenidas, melhorias das condições sanitárias e de higiene das feiras e mercados etc.

Entre os maiores dramas do município está o da saúde. Não tem como não ir logo à Brasília buscar recursos. Paralelo a isso é preciso constituir uma comissão especializada para elaborar algumas medidas de melhoria nessa área e, acima de tudo, fazer projetos, sem projeto fica difícil pedir recursos.

O montante das dificuldades é um ensaio do carnaval do insucesso, mas pode ser a condição mesma para o novo prefeito fazer diferente e fazer bem melhor. A crise pode ser o momento perfeito da inovação e sucesso. É a nossa torcida. 

Comentários

  1. Brilhante os apontamentos do prof. F. Araújo sobre possíveis medidas para que o neófito prefeito implemente seu aguardado "choque de gestão". Espero que ele ou alguém de sua leia o post.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Governo de Flávio Dino rumo ao último biênio

Tive uma educação libertária, isso já é suficiente para não adorar ídolos, heróis e nem acreditar na doutrina da "vanguarda revolucionária", o que entraria em conflito direto com as percepções e entendimentos que tenho sobre o que é História. Logo não tenho vocação a discípulo, a servo, a escravo e nem a puxa-saco ou lacaio. Minha torcida é cívica e republicana pelo governo, pela governabilidade e governança que, cumprindo os parâmetros de governo da lei, responda às necessidades do povo e aos negócios públicos com responsabilidade, competência e publicidade.
Em democracia a crítica e a contestação são direitos do cidadãos não é uma dádiva do governante. A contestação e o reclame não precisa de um aceite prévio ou concessão do ocupante do poder. Assim, a esfera da democracia guarda tensões e um certo nível de dissenso. A discordância não precisa estar fundamentada ela é. Isso difere de acusações em atos e procedimentos que configurem como crimes. A crítica, longe de ser uma …

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…