Pular para o conteúdo principal

CASTELO SUPERA SEU ALTER EGO (GARDÊNIA): CONTRIBUIÇÃO CRÍTICA PARA UMA PSICANÁLISE DO BURACO

Rua da PAZ , Jardim S. Cristóvão


Todas as colocações e observações aqui feitas são restritas ao homem público, aos compromissos e obrigações de quem está no exercício de poder público. Não nos interessa vida particular.

O outro íntimo e oposto (de gênero) do senhor Castelo é sua esposa Gardênia. Dizendo de outra maneira: a senhora Gardênia é versão política-administrativa feminina de Castelo. Para Lacan o outro é (entre várias definições que deu para o mesmo termo): “o lugar de onde pode ser colocado, para ele, a questão de sua existência”.

Castelo acaba de superar o Caos da administração de sua esposa, cujo ponto emblemático foi a invasão e o incêndio do prédio da prefeitura. As distorções do ego que levaram o prefeito a ultrapassar o seu alter ego, conquista negativada, é fruto da impossibilidade de amputar o elemento essencial da estruturação de seu próprio ego político: o sarneísmo.
Isso provocou uma necessidade compulsiva de camuflar sua ingratidão para com seu criador político, já que não pode se livrar da sua essência estruturante política.


Essa carga  sobre a personalidade, que não consegue se harmonizar consigo mesma como ser livre do sarneísmo, produziu fixações fantasmagóricas de  fossos, convulsionando  a mente (escurecida e labiríntica) de Castelo. Não sem motivos, o calçamento das ruas de São Luís está cheio de buracos. Ao mesmo tempo, em que o prefeito investe em propagandas para dizer que está calçando as ruas. Porém, na realidade, os buracos permanecem, reproduzindo as fixações fantasmagóricas de fossos que dominam sua mente já conturbada. 

Essa tensão psíquica está arrastando o prefeito para um ponto crítico, levando-o de um delírio a outro sem interrupções. Castelo está perdendo cada vez mais o contato com a realidade: diz que está revigorando o asfalto, onde o asfalto está em melhores condições; diz que está pavimentando as ruas, asfaltando etc., mas o asfalto se dissolve, não resiste a nada.


Bairros inteiros estão esburacados, com bueiros entupidos, entradas de galerias sem tampa,  falta de iluminação pública nas principais vias de acesso, lixões se ampliando etc., mas ele não consegue ver essas coisas como prioritárias. Acaba fazendo uma administração pior do que administração efetivada pelo seu alter ego político-administrativo: Gardênia.

O que tem do outro lado dessa lua (aquele lado escuro, que nunca aparece)? O que leva as autoridades dos poderes públicos fiscalizadores não agirem quanto a esse asfalto que dissolve e ao desperdício de recursos públicos?

O “asfalto” é tão solúvel em água que o pedrisco solta da massa “asfáltica” e fica sem nenhuma marca de pinche. Na borda dessa lagoa, que aparece na foto, as pedrinhas de brita, que faziam parte da composição do “asfalto”, aparecem limpinhas... Como? Que pinche é esse que nem gruda no pedrisco?

Espera-se, diante da omissão de diversas autoridades estatais, que os bispos, pastores e pais-de-santo assumam a fiscalização da coisa pública e mandem fazer uma análise, em laboratório, desse asfalto e depois divulguem os resultados. O povo (contribuinte)  precisa saber que composição asfáltica é essa. Pois é nítido o desperdício do dinheiro público provocado por essas questões psíquicas que tomam conta do prefeito. 

OBS.: Essa rua (foto) foi asfaltada por Castelo esse ano.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Governo de Flávio Dino rumo ao último biênio

Tive uma educação libertária, isso já é suficiente para não adorar ídolos, heróis e nem acreditar na doutrina da "vanguarda revolucionária", o que entraria em conflito direto com as percepções e entendimentos que tenho sobre o que é História. Logo não tenho vocação a discípulo, a servo, a escravo e nem a puxa-saco ou lacaio. Minha torcida é cívica e republicana pelo governo, pela governabilidade e governança que, cumprindo os parâmetros de governo da lei, responda às necessidades do povo e aos negócios públicos com responsabilidade, competência e publicidade.
Em democracia a crítica e a contestação são direitos do cidadãos não é uma dádiva do governante. A contestação e o reclame não precisa de um aceite prévio ou concessão do ocupante do poder. Assim, a esfera da democracia guarda tensões e um certo nível de dissenso. A discordância não precisa estar fundamentada ela é. Isso difere de acusações em atos e procedimentos que configurem como crimes. A crítica, longe de ser uma …

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…