quinta-feira, fevereiro 03, 2011

ROGAI POR NÓS...

*
Nos últimos dias. Detive-me na leitura de diversos blogs para acompanhar as opiniões e análises sobre a eleição na Assembléia Legislativa. Confesso que fiquei preocupado com o aprofundamento da condição de oposição-fã. Isto é, oposição que festeja o aprofundamento da sua própria fraqueza.
Tinha gente de oposição comemorando a derrota de Ricardo e tinha gente de oposição lamentando a derrota do Ricardo. Oposição indo a reboque como uma torcida clandestina.

A derrota ou vitória de Ricardo Murad representa uma única coisa: a fraqueza da oposição no Maranhão. Pois tanto Ricardo quanto os vencedores (os “revoltosos” – pode-se até batizar de Revolta dos Plays) são da Situação, são governistas e sarneístas. 

A oposição ao sarneísmo e ao atual governo nem estava mesmo  disputando, sentiu apenas o gosto da sua fraqueza. Comemorar o quê? Essa de gozar com o pirulito alheio tem forma de  humilhação.

O que aconteceu foi um pega, um rachão  governista  para saber quem era MAIS FIEL e MAIS ÚTIL à continuidade do mandonismo sarneysista.

A oposição não tem o que comemorar.  Esse é o lamentável quadro político do Maranhão. De um lado  - estão os donos do poder, que por cinco décadas tem mantido o estado numa situação de decadência e vergonha, e – do outro, uma oposição fragmentada, sem conseguir moldar um projeto viável, partidos repartidos e a ausência de nomes, figuras com densidade eleitoral e de liderança. Os nomes mais em destaque são promessas, sobre as quais ainda pairam muitas incógnitas, alguns com sério risco de serem acometidos da síndrome de Sabóia (aquela eterna promessa que eternamente não acontece). O restante é esse sem número de reclamantes sem voto, sem recursos etc. (posso ser incluído aí).

A disputa que se montou na Assembléia, independente de resultado, é motivo de sobra para chorar. Pois é garantia que a política no Maranhão continuará no mesmo patamar de miséria!
Para completar a nossa fraqueza,  fica cada vez mais forte, no interior da oposição, o mito da morte: “Se o velho morrer acaba tudo...” Isso não é uma declaração de fraqueza e desconhecimento  do adversário? A oposição quer vencer sem adversário? Por WO ?
Enfim, derrotados mesmos são os que precisam trabalhar para conseguir sobreviver. Não é fácil viver aqui sob o melhor governo da vida deles. Será a nossa penitência?



* Foto feita dia 30/01/2011. Av. São Luís Rei de França. 

Um comentário:

  1. Penitência com certeza meu caro. Ótima análise sua....péssima perspectiva para todos nós que amargamos o fato de viver em um estado tão atrasado.

    ResponderExcluir

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Os ouvidos que o discurso do PT não encontram mais.

Os ouvidos que o discurso do PT não encontram mais.  Eu trabalho com duas hipóteses sobre a situação do PT:   1- a irresponsabi...