sábado, outubro 02, 2010

AS VOZES NO CAMINHO


Fui a diversos lugares. Cheguei mais distante do que imaginei. Uma superação em termos de condições físicas.
O mais importante foi o contato e a presença diante do eleitor. Ouvi. Foi isso que mais fiz. Muitos fazem discursos sucessivos e ininterruptos. Eu ouvi e percebi o quanto as pessoas sabem como solucionar os seus problemas. O problema é que nunca são ouvidas. Nem são atendidas. O povo sabe o que o faz feliz. Esse intenso aprendizado sobre a visão do nosso povo na contemporaneidade foi uma aquisição significativa nessa campanha e já é uma recompensa fabulosa.
Constatei in loco a existência do Maranhão Parabólico, onde as notícias e propagandas eleitorais são de outros estados. Portanto, o controle da mídia não advém só do fato de poucas famílias serem donas de todas as emissoras e manipularem as informações de acordo com as suas conveniências, mas também por não permitir acesso a nenhuma informação do nosso estado.
O Maranhão é um dos estados brasileiros com maior repressão às rádios comunitárias. A desinformação e a falta de liberdade de expressão assim são mantidas em benefício do mandonismo político.
Graças à força da oralidade, de sermos conversadores, que algo de diferente e contrário às versões dos donos do poder pode chegar ao diversos cantos do estado. Felizmente a notícia corre: motos-taxistas, motoristas de vans, caminhoneiros, motoristas de táxi-lotação, as pessoas que viajam constantemente completam a rede viva de difusão de notícias livres. O Maranhão precisa ter voz!
O Maranhão é maravilhoso em potencialidades, podemos ainda crescer muito e ter um desenvolvimento significativo e com qualidade. É triste constatar que ainda nos deparamos com situações precárias de sobrevivência e baixa qualidade de vida.
Percebi a forte inventividade do povo através da pluralidade dos arranjos produtivos. O nosso povo não preguiçoso e nem sem criatividade. O que existe é abandono. Estão entregues à própria sorte. Não há ações governamentais para gerar implementos tecnológicos e melhoria da produção. Enfim, muitas potencialidades desperdiçadas.
Fiz o caminho e o fiz de forma correta. Sem ilusões e na firme convicção de que a vitória eleitoral destituída de vitória política não é fruto de expressão da vontade livre e cidadã. Pois não traduz os anseios coletivos. Não nasce de nenhuma vontade enraizada na coletividade. Precisamos garantir que a participação popular seja com Poder. Só assim a maioria decidirá realmente.
Resta o agradecimento sincero e a convicção que precisamos continuar nessa luta em prol do Maranhão, em prol da renovação política. Precisamos inclusive estabelecer uma NOVA OPOSIÇÃO! Até a oposição precisa mudar no Maranhão.

Muito Obrigado!
DEUS É FIEL E VERDADEIRO.



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...