quinta-feira, junho 24, 2010

Personalismo, égoïsme et envie dans la salle à manger


O atraso e a velhice “política” no Maranhão não está só na permanência da família Sarney no poder, mas também no predomínio de um modelo arcaico de oposição. Esse modelo de oposição tem um ethos mandonista aos moldes do sarneísmo.

Horas passam e alguns pensam que o poder chegará numa caixa estilo chine-box. Acreditam que há um disk-vitória, um serviço express de tomada de poder.

Dois terços dessa dita oposição é nitidamente igual aos que aí estão no poder. Mesmo que seus próceres balbuciem discursos pousando de socialdemocratas ou progressistas liberais, o viés é o mesmo. São arcaicos conservadores. Uns são frutos genuínos da extrema direita ruralista produzida pelo udrnismo.

Movidos pelas vaidades pessoais e presos aos cânones mandonista, esses senhores, dessa parte da oposição, autoproclamam-se proprietários da libertação do Maranhão e tentam ofuscar ou podar tudo que germina diferente desse círculo vicioso. Não são mais do que arremedos invertidos do que dizem combater.

Hoje o maior adversário da candidata Roseana não é esse aglomerado de egos de oposição (os 2/3), mas a rejeição. Essa parte "oposicionista" está mais a favor da continuidade dos Sarney do que propriamente contra.

Vejamos o que a oposição arcaica conservadora (os senhores donos da oposição), no auge de suas vaidades (e até falsidade) está fazendo em prol dos Sarney: 1- inventam a cada instante uma nova candidatura aos postos majoritários; 2- tentam desestabilizar ou minimizar as reais opções de enfrentamento da oposição; 3- não há foco comum nem mesmo sobre aspectos eleitorais; 4- inconsistente conciliação de interesses.

Os dados mais volumosos dessa indisfarçável operação pró Sarney de “oposição” está nessa descabida quantidade de candidatos ao Senado. Será que eles não sabem que essa eleição majoritária é de maioria simples e que não tem segundo turno? Pulverizar os votos contra os Sarney favorece os candidatos pró Sarney. Alguém acredita que não sabem disso?

Outro dado é o empenho em não deixar Flávio ampliar o número de partidos em prol de sua candidatura. Quanto menor for a coligação pró Flávio, melhor será para eles. Será que o segundo turno é uma certeza? Será que não sabem o que é 50% mais 01 dos votos válidos? Votos válidos!!!!

Essa operação visa desarticular o que é mais potencialmente perigoso à candidatura de Roseana e enterrar politicamente Jackson para ficar com seu espólio. Que bico grande!!!!

Foto: Troca de geleadeira Velha por geladeira Nova. Av. dos Africanos. É tudo da lei!

Um comentário:

  1. Um quadro de análise:

    As manobras de marketing político utilizadas por essa forma de ofício político tradicional utilizadas por Roseana e os seus são frutos do quadro crítico de crise de representação política que nos encontramos há tempos na democracia brasileira, visto que estes se colocam como único caminho, último biscoito do pacote, a última eleição, a única alternativa, o salvador do grupo, individualismo contemporâneo onde se liquefazem os valores ideológicos e políticos tudo num pacote só de projeto individualista.
    As evidências são constrastantes, trata-se de uma total crise de representação política que se difunde aqui no Estado entre o executivo, o legislativo e o judiciário e extravassa pela mídia e outras instituições públicas e privadas.
    Contudo, o quadro de crise de representação política dá sinais de falência desde o pleito eleitoral de 2006, quando grande parte do cenário político no Norte e Nordeste foi modificado, de modo que no Maranhão não foi diferente.
    Contudo, manobras sorrateiras típicas de quadros que não sabem lidar com a democracia representativa, porque se preparam com a concessão de tvs, rádios e jornais para permanecer no poder em busca de 15 minutos de fama ou eternamente, atuam na constituição de valores que não são os seus.
    Todavia, tais manobras não sabem lidar com a explosão dos mass media da década de 90 e que hoje os aflige, pelo paradoxo em tentar silenciar a opinião pública e a mídia independente e por outro lado, utilizar-se da imprensa marrom para ficar em evidência.
    A disseminação das péssimas avaliações sobre a forma do político, do ofício político tradicional é incontrolável, irresistível e irreversível, visto que inviabiliza com vigor a permanência destes sujeitos em crise no poder, pelo menos no Norte e Nordeste, onde ventos de preferência pela mudança vem se fortalecendo nos últimos anos.
    No Maranhão, vislumbra-se uma eleição entre os males da democracia brasileira, do individualismo, da liquefação dos valores ideológicos e políticos contra a retomada e fortalecimento da busca da política como possibilidade, que o ofício político tradicional expressos por indivíduos como Sarney, Roseana e sua trupe, João Castelo e acastelados, Jackson Lago e seus alagados tem o prazo de validade há tempos vencido.
    Por isso, em verdade a verdade vos digo, o nascimento de uma nova cultura política está em curso de materialização, onde no momento o projeto das forças progressistas lideradas por Flávio Dino são a mais pura expressão dessas evidências.
    Nós somos os senhores de nossos destinos!
    Nós somos os capitães de nossas almas!
    Nós somos os donos de nossos votos!
    Em nome da audácia da esperança!
    Flávio Dino Governador do Maranhão 2010!
    Ricardo André
    Mestre em Gestão Desportiva pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto-Portugal.

    ResponderExcluir

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...