Pular para o conteúdo principal

A VANGUARDA DO ATRASO



Depois de um árduo exercício de reflexão (eu tentei fazer, não sei se consegui) formulei as considerações seguintes:

1- Não tenho a menor capacidade de entendimento e discernimento. Capacidade cognitiva zerada. Explico: não consigo ver a óbvia coerência da aliança PT e os Sarney (a sigla partidária pouco importa). Não consigo ver como essa aliança é imprescindível para eleição de Dilma. Se a questão maior é a aliança com o PMDB, por que isso não recebe a mesma importância ou é relativizada em colegios eleitorais como Minas Gerais, Pernambuco etc?

2- Quem sabe mais sobre a campanha de Dilma:

a)(  )- Dilma que fez uma ilustração de dobradinha com o governador de Minas, Antonio Anastasia, do PSDB. Ontem, a pré-candidata do PT tentou acalmar os “chocados” do PMDB com o seguinte pronunciamento: “Ninguém pode ser autoritário com o eleitor. Eu respeito o que o eleitor fizer e, sendo assim, você não pode dizer como ele deve votar”;
b) (  ) - Os sarneysistas petistas, que juram firmemente que a aliança do PT com os Sarney é puramente visando à vitória de Dilma, diferentemente da candidata, não reconhecem que quanto mais aliados ela tiver em cada estado, melhor chance terá diante de Serra.

Por que essa fórmula de Dilma não se aplica aos eleitores que votaram contra a aliança do PT com os Sarney? O pensamento de Dilma não deve ser levado em consideração?
Por favor, ajudem-me a entender.

3- Ontem, o jornal O Estado do Maranhão, em sua primeira página (capa), deu destaque para os petistas que vão ocupar duas secretarias no governo de Roseana. O mais brilhante da nota está na adjetivação dada aos novos comandados da governadora (off-sufrágio): “RESPONSÁVEIS E RACIONAIS”.
Mirem, por favor, isso deveria ganhar um Nobel. Mais uma vez vi o quanto sou limitado. Percebi que tudo aquilo que Hannah Arendt, Merleau-Ponty etc. escreveram sobre a razão e a racionalidade não tem nenhum significado diante da intelligentsia de O Estado do Maranhão. Arendt tentou demonstrar, agora vi que foi inútil, que a racionalidade pode assumir uma forma instrumental e ser utilizada tanto para atos considerados positivos como negativos. Exemplifica sua afirmação com a violência praticada pelos nazistas. Quando nega a violência como um produto puramente do instinto, natural, a filósofa evidencia certa racionalidade e instrumentalidade na violência.
Merleau-Ponty, por seu lado, fez sérias considerações sobre a unicidade raciológica apregoada e defendida. Queria chamar atenção para as múltiplas racionalidades. Enfim, deixemos quieto...

A responsabilidade é algo muito relativo e só pode ser aferida com base em um sistema de referências. Mudando a perspectiva de quem avalia, a responsabilidade passa a ser atenuada, acentuada ou isenta. Por exemplo: Se os petistas no governo Roseana fracassarem, a responsabilidade vai ser de quem? Como o jornal O Estado do Maranhão irá publicar isso?
Será que os mais RACIONAIS E RESPONSÁVEIS serão RESPONSABILIZADOS sozinhos? Eu vou fazer um “achismo”: se for um sucesso os créditos vão para a Governadora (guerreira, preparada e competente), mas se tudo for um fracasso os créditos vão para o PT. Isto é, para todos os petistas, mesmo os que agora são classificado como menos responsáveis ou racionais. Não é de duvidar que esse jornalista, mais tarde, quando estiver no olho da rua, diga que estava só cumprindo ordens. Isto é, repetirá a mesma fórmula dos carrascos nazistas quando interrogados nos tribunais. Vide HannaH Arendt.

4- No jornal O Estado do Maranhão (de ontem) também encontrei uma crítica ao pronunciamento de Dilma (entrevista dada pela candidata à rádio Itatiaia), afirmando que a candidata tinha causado desconforto etc. na base aliada. Na verdade, a coluna dizia que ela não sabia se expressar e que o seu estilo não agradava aos partidos da base. Traduzindo: não agradava os mandões e oligarcas do PMDB.
Essa coluna criticando o pronunciamento de Dilma é um favor à campanha dela? Será essa ajuda que Dilma terá da família Sarney durante toda a campanha? Ou é só para ratificar o caráter imparcial desse jornal?
Essa coluna é uma reprodução de O Globo. 
Não fiquem adimirado quando parte do PMBD assumir, no segundo turno, a outra candidatura. Quem Sarney Filho irá apoiar no segundo turno?
O DEM vetou aliança com o PT em todos os estados da federação. Ora, DEM é dos Sarney, o PMDB é dos Sarney, certo?! Como ficará esse sarneísmo petista aliançado com o DEM? Ficará! Aì o que vale é o regimento da família e não dos "partidos"! Portanto, a conclusão mais próximas que cheguei foi que os sarneysistas estão no PT, não é o PT que está no sarneysismo.

5- A família Sarney só sabe fazer campanha para um partido: a família Sarney.
Dilma será a preocupação maior da família? Ajudem-me! Meu cérebro não alcança tamanha complexidade.

6- No mesmo dia e no mesmo jornal já citado... li que o senador José Sarney assumirá a Presidência da República protocolarmente.
É?! Qual a necessidade disso? Um presente de despedida? Lula vai ter essa coragem?

Isso ocorrerá mesmo diante do FICO de José Alencar (?): "Eu decidi não me candidatar a nada, vou cumprir meu mandato até o último dia, se Deus quiser, e descerei a rampa como subi".
Quem quer enterrar a candidatura de Dilma?
A dificuldade de Dilma está no Sudeste, onde estão os três maiores colégios eleitorais do Brasil, que são maiores com larga margem númerica. Alguém sabe a rejeição da família Sarney nessa região?
Imaginemos o seguinte: um ato protocolar efetivado, um só, pelo senador ocupando a Presidência e que, analisado pela imprensa, seja publicado como danoso e de favorecimento pessoal... Pergunto: Onde vai parar a candidatura de Dilma?
Imaginem um "ato protocolar" tentando atingir as investigações da Polícia Federal sobre os familiares do senador... Ok! O que vai ser da Dilma candidata?

7- Não consegui ver, nessa “inclusão” do sarneysismo petista no governo Roseana, uma chegada atrasada da vanguarda política ao poder, infelizmente. Sem dúvida, trata-se de uma vanguarda, mas do atraso!

Quero deixar claro que respeito o direito de todo e qualquer cidadão de fazer suas opções, mas não posso deixar de fazer a demarcação do campo político a que me filio, milito e acredito, até o momento! Sempre apostei naquilo que acredito!

Anselmo foi Pró-Reitor de Waldir Maranhão que, por sua vez, foi Vice-Reitor de César Pires e que vai ser substituído na Secretaria de Educação por Anselmo. Isso faz sentido... Moral da história: o Anselmo é um membro orgânico.

Cortar cabelo onde só tem o diário oficial (twitter impresso) da família Sarney para ler... resulta nisso. Puzt! Que corte de cabelo caro!

Comentários

  1. Excelente texto Chico!

    É muito complexo para mentes comuns como as nossas entendermos essa transcendência política dos neo-roseanistas para salvar a candidatura de Dilma...

    Ainda bem que sempre encontram alguém disposto a cumprir a difícil missão de participar do 1º escalão do governo para salvar a pobre Dilma !!!

    Sem dúvida são grandes heróis esses neo-roseanistas!!!

    Saudações.

    ResponderExcluir
  2. Cristiano,
    Grato pela leitura... Na verdade... nem imaginava que alguém ia ler essas postagens que faço. Muito obrigado!
    Li seu texto. Também excelente! Fiz um comentário!
    Pena que ainda tem gente parada... sem ação nenhuma concreta para vencer esses donos do poder!
    Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  3. O discurso pró-Dilma é falacioso. A banda podre quer poder. O que é melhor para a candidatura petista, um palanque frágil com os mutantes, ou um palanque com os partidos que sempre estiveram ao lado de Lula? Se podemos ter os dois, que assim seja. Eles de um lado e nós de outro.

    Abraço e parabéns pelo texto fantástico.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…

A CORRUPÇÃO NÃO É UMA COISA MENOR

A CORRUPÇÃO NÃO É UMA COISA MENOR A relativização aplicada aos casos de corrupção praticada por parte da “esquerda” (criminosos da “política’) é vergonhosa e irresponsável, mas não deixa ter coerência interna com a doutrina política que abraçam (ao credo religioso que professam). Esse modelo de esquerda existe enquanto séquito e seu ethos é de natureza similar aos ethos encontradas em seitas religiosas. Seguem a apreciação dos fatos e do contexto sob a ferrenha força doutrinária (que diz o que fazer) e sustentada pela fé cega (eles creem por creem, sem se permitir pensar sobre os rumos da sua fé e os efeitos dela sobre o contexto). Essa parte é, sem exagero nenhum, composta por fanáticos. O fanatismo é tão exacerbado que buscam escamotear fatos, em que pese as diferenças e possibilidades interpretativas, são passíveis de verificação por diversos meios. Mas, como fanáticos de tipo de seita, estão mantendo a coerência, pois não só isso pode ser racionalizado a partir da doutrina mãe (marx…