Pular para o conteúdo principal

O custo PMDB e a campanha antecipada de Lula


Não vejo o quadro geral da política brasileira como uma pmdebização. Isso é sintoma. A nossa real enfermidade é autoritarismo e falta de virtude civil. O espaço público e a coisa pública não representam nada para os que dizem que a representam. Não é o PMDB, nem o sistema presidencialista, é um ethos com forte viés demofóbico,anti-res publica. 

O que faz o Executivo buscar fazer aliados, uma base ampla de apoio no Parlamento não é tipo de presidencialismo, uma necessidade da Política. Nos sistemas Parlamentarista é o rotina formar coalizões, vide o que aconteceu agora na Grécia. Com quem o festejado Syriza compôs para governa? Com um partido nacionalista de direita. Mas qual o nosso problema? Falta de Política no ela tem de essencial: negociação de interesses públicos. A preferência não é negociar e pactuar sobre projetos que representem interesse público, o que é pactuado é declínio de poder e troca de favores de interesse privado. O que buscam o governante é tão-somente a cumplicidade e obediência do Legislativo. A velha forma autoritária de decidir. 

O quadro tem como agravante a forma frágil e inconsistente da oposição, o que significa dizer que estamos sem opção. Inexiste uma força política organizada que canalize para si a insatisfação nacional e que efetivamente tenha um projeto de mudança sintonizados com as novas aspirações populares e dos demais segmentos sociais indignados com a atual situação do país e sua vida política. E a ausência de forças democráticas organizadas de oposição ao governo propicia o alastramento de minorias conservadoras de tipo reacionário. A corrupção que se alastra é algo mais que a monetária, pautada em propina, mas de decadência de valores fundamentais para sustentar nossas principais instituições democráticas e republicanas. 

O PMDB não é uma invenção de si mesmo mas o sumo do ethos que exerce a hegemonia sobre todos o nosso aparelho de poder e nas nossas principais instituições.  Dilma e o PT trilharam para o rumo de desse ethos e amálgama  foi tão intenso que esvazio e perdeu qualquer força de contraste a esquerda que eles representavam. O exercício do poder pautado em uma coalizão sem projeto político norteadores e sem pactos que priorizem interesse público tornou as alianças uma espiral infinita e desastrosa de troca-troca de favores comprometendo recursos públicos, o funcionamento do Estado e colocando a sociedade em uma situação de risco.  

A ausência de uma oposição que represente as atuais demandas e tenha uma identidade de renovação e a incapacidade de fazer política do PT e da Dilma tornaram a reeleição de Dilma um fator conturbador e de elevação do custo PMDB. O PMDB consegue hoje ser o fiel estabilizador da "base de apoio" no Congresso, o que lhe permite exigir mais pelo seu apoio. Isso tem se tornado mais preocupante com a crescente pressão da cúpula do PT contra Dilma e da campanha aberta de Lula para presidente em 2018. É nesse contexto que Dilma vai ser cobrada pelo o PMDB, que certamente reivindicará mais espaço no poder. O real custo desse apoio é a questão maior. O que efetivamente vai significar para a sociedade brasileira o PMDB com mais poder? Para onde o PMDB vai nos levar? O que realmente Lula e a cúpula do PT pretendem pressionando Dilma e antecipando a campanha eleitoral de 2018? É o que temos para ver nos próximos anos... Já é até difícil saber de quem Dilma é avatar e vice-versa. 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Governo de Flávio Dino rumo ao último biênio

Tive uma educação libertária, isso já é suficiente para não adorar ídolos, heróis e nem acreditar na doutrina da "vanguarda revolucionária", o que entraria em conflito direto com as percepções e entendimentos que tenho sobre o que é História. Logo não tenho vocação a discípulo, a servo, a escravo e nem a puxa-saco ou lacaio. Minha torcida é cívica e republicana pelo governo, pela governabilidade e governança que, cumprindo os parâmetros de governo da lei, responda às necessidades do povo e aos negócios públicos com responsabilidade, competência e publicidade.
Em democracia a crítica e a contestação são direitos do cidadãos não é uma dádiva do governante. A contestação e o reclame não precisa de um aceite prévio ou concessão do ocupante do poder. Assim, a esfera da democracia guarda tensões e um certo nível de dissenso. A discordância não precisa estar fundamentada ela é. Isso difere de acusações em atos e procedimentos que configurem como crimes. A crítica, longe de ser uma …

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…