segunda-feira, julho 07, 2014

Maranhão da gente Vencedora e seu candidato perfeito

A aposentadoria do Ex-Presidente José Sarney por aqui... aconteceu no exato momento em que seu grupo não apresentou mais condições de ter comando unificado. Isso ficou claro quando senhores do próprio grupo eliminaram a candidatura de Luís Fernando e, de sobra, impediram a candidatura de Roseana Sarney ao Senado. Não só isso, os deputados ditos aliados do governo praticamente ignoraram os apelos da governadora Roseana na pretensão de conduzir o processo de eleição indireta para governador, em um mandato tampão. Fato que deixou uma questão: cadê o roseanismo que era diferente do sarneísmo? Onde ficou o roseanismo nesse episódio? 

O que ocorreu no grupo do senador Sarney pode ser ilustrado da seguinte maneira: a centralização do comando acabou e aconteceu uma fragmentação do mando. É como se o absolutismo monárquico tivesse ruído e, no seu lugar, tivesse emergido a feudalidade dos feudos. Vários senhores poderosos com seu próprio domínio atuando dentro de uma mesma região, nesse caso, dentro do grupo. 

Finalmente Edinho é candidato. Não seria interessante a retirada dele. A disputa e o desfecho não teria o mesmo valor simbólico sem Edinho. Ele é um autêntico representante desse momento final. Na sua postura deslocada revela uma sinceridade e uma autenticidade que melhor traduz o resultado da longevidade do controle político exercido pelo seu grupo e a densidade moral reinante na classe política maranhense. 

A "teoria social" dos quadros lançada por ele: cada um no seu quadrado, a apresentação de sua biografia destacando que é casado, pai e avô (exceto a noção de família, tudo fica no âmbito instintivo, fisiológico) e o slogan do  "Maranhão Vencedor" são de total autenticidade. Ele fielmente representa esse estado de coisas, é o candidato perfeito para o cenário. Ao dizer que é o Maranhão vencedor expõe claramente o que é o Maranhão para seu grupo. É a visão exata do ponto que ocupa e o sentimento que alimenta em relação ao Estado. O Maranhão, para eles, realmente é só de vitórias. Maranhão perfeito e glorioso para os interesses de um pequeno grupo. Por outro lado, é o Maranhão inexistente para os vencidos, que anseiam pela realização da vontade geral, não pela vontade de todos e muito menos pela vontade só de alguns. 

Lobão Filho, Parabéns! Você, nesse particular, é muito sincero e autêntico!  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma satisfação contar com seu comentário! Obrigado!

Hoje é Páscoa.

sexta-feira, 30 de março de 2018 12:40 Hoje é Páscoa. ·         Por Francisco José A Páscoa é uma data maravilhosa, porque rep...