Pular para o conteúdo principal

A Pesquisa M e o mágico de OZ


O pouco que consegui aprender até agora me possibilitou distinguir uma pesquisa de opinião e uma enquete simples. A estatística é um instrumento valioso, mas não sozinho, principalmente, quando se quer aferir representações de posições de sujeitos imersos em um processo de disputa de poder. Mas esse tema é complexo... Vamos à parte prazerosa que esse mundo da disputa eleitoral nos traz. 

Por cá, nesse Maranhão, quanto mais absurda é a ação, mas próxima está da realidade. Ideologias converteram-se em penitência religiosa. Aqui, operando essa fórmula distorcida de pão e circo, onde efetivamente é distribuído o circo com o próprio circo, existem mágicos inusitados, da magnitude do mágico OZ. 

Toda mágica possui três fases: apresentação, a virada e o retorno. Para o mágico carrega a obstinação do segredo e da ocultação, mas a plateia só quer e só busca uma coisa: a ilusão. Aqui o mágico dispensa as fases e o segredo e a ilusão são mesclados. 

A questão é que o Totó sumiu, tem pouco espantalho muito leão e homem de lata. Mas o fundamental é não esquecer que eles procuram o que já possuem. A questão crítica aqui é quem quer a ilusão? Quem vai realizar com perfeição a ilusão? 

Muito antes do período eleitoral mais festivo apareceu uma pesquisa onde Flávio Dino aparecia com mais de 62% das intenções dos votantes... Lá embaixo aparecia Luís Fernando que nem tinha sido confirmado como candidato. Isso ainda no ano de 2012. Lá nessa pesquisa aparecia vários "cenários", onde o senador Lobão acumulava a maior rejeição com mais 30%.  Enquete inusitada e perigosa... Com um tempão pela frente apresentar dados assim é um risco, principalmente para quem está liderando. Mas, por incrível que pareça a divulgação e o alarde foram feitos pelos aliados de Flávio. 

Edinho, filho do Lobão, nem acabou de ser apresentado como o novo candidato do eterno novo de novo (sarneísmo) e os aliados de Flávio aparecem novamente com uma "pesquisa" apontando Flávio novamente com 62% das intenções de voto. A campanha de Edinho nem foi iniciada e o senhor empresário milionário aparece com um confortável rodapé de 12%. Aqui não é tanto saber a fidedignidade ou validade da amostra, mas saber qual o objetivo de tal divulgação, o que os seus promotores querem com isso. Pasmem, novamente a divulgação parte dos aliados de Flávio. Há algo estranho nisso. Imaginem quando Edinho começar a fazer sua campanha glamourosa de helicópteros, caviar, champanhe etc... Com quais números ele vai aparecer? Flávio vai ficar aí nesse patamar intocável? Ou Edinho entrou para seduzir os 3% e os 2% do PSTU e PSOL respectivamente? 

Os maiores adversários de Flávio estão com ele. Os votos de Flávio, na sua maior porção, para sorte eleitoral dele,  é composto pelos que cansaram de ver os Sarney no poder. Noventa por cento dos aliados de Flávio não agregam nada eleitoralmente para a candidatura dele. Hoje mais importa neutralizar Castelo e Eliziane (essa tem feito de tudo para se auto-enterrar). Flávio não pode vacilar muito com essa porção do eleitorado. A adesão pelo cansaço guarda um germe da impaciência. Todo cuidado é pouco. O texto apresentado como Programa de Governo é algo inominável... Esse atos de impulso são perigosos nesse contexto. Para que isso? Bastava uma carta de intenções focada nas áreas que terão prioridade e as ações imediatas de governo. O documento possui trechos cabalísticos e, em outras partes, coloca uma montanha para parir um rato. Não vou destacar...  

No meu Twiitter disse que a candidatura de Edinho tanto fede quanto cheira. Ninguém deu atenção. Mas não foi postada sem nenhum fundamento. Explico agora. Até recentemente... em bastidores e em aparições públicas aliados e articuladores de Flávio andavam em um tipo de amizade-cooperativa com Edinho. Gente de alta patente do comunismo apareceu até recebendo medalha na Difusora, nada demais naquele contexto de conspiração contra Sarney/Roseana. Tudo parecia útil e lucrativo em tentar implodir por dentro o sarneísmo. Certo? Vários blogues publicaram uma fala atribuída a Edinho que ele ameaça implodir ou que seu pai seria o candidato e só não seria candidato se não quisesse etc. Pode não ter sido nada certo. Edinho estava buscando se viabilizar, mostrar diferença e independência em relação aos Sarney, os comunistas e uma trupe da oposição podem ter servido úteis como escada. Subestimando a astúcia do filho do Lobo, pode ter ocorrido o inverso do que planejaram: foram usados por Edinho. Os marqueteiros de Edinho já devem estar pensando em desvincular a candidatura dele do continuísmo de Sarney. O voto de peso é contra a continuação. Isso pode dar certo e, se der certo, fede. O que sacia a plateia que está no circo diante do mágico é a ilusão. 

O que cheira... kkkk. Tudo cheira, né? A burguesia tem dinheiro para comprar perfume. Falando sério. Se essa aproximação com Edinho foi suficientemente planeja e com dados suficiente de sua fragilidade, a fim de escolher o melhor adversário. Isto é, insuflaram Edinho para ter um concorrente melhor de enfrentar no debate, melhor de confrontar em termos de retrospectiva política e administrativa. Se isso for confirmado, foi Certo andar em conluio com Edinho. Pois Luís Fernando não seria um adversário fácil em debate e nem em retrospectiva política e administrativa. Além disso, segundo a tal pesquisa dos aliados de Flávio, acima referida, Luís tinha um índice de rejeição bem baixa em relação aos adversários. O Lobão apareceu com um índice bem maior de rejeição. 

Como ninguém quer esquecer Sarney... Vamos falar dele. O que sobra de ganho para Sarney tendo de um lado Zé Reinaldo e de outro Edinho? Sei lá! Sarney ainda deve estar comendo bolo do seu aniversário por aí e contando histórias na sua coluna de O Estado do Maranhão. Desconfio que Sarney quando foi mudar de nome no cartório também mudou o nascimento dele e virou Matusalém. Mas eu comecei falando do Mágico de Oz e não de Matusalém. Qual o nexo disso como o assunto tratado? É que tanto faz , quanto mais absurdo, mas próximos estamos da realidade. 

Edinho é o candidato perfeito para coroar esse nosso período histórico (ou para coroar o charme de nossa miséria política).  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Governo de Flávio Dino rumo ao último biênio

Tive uma educação libertária, isso já é suficiente para não adorar ídolos, heróis e nem acreditar na doutrina da "vanguarda revolucionária", o que entraria em conflito direto com as percepções e entendimentos que tenho sobre o que é História. Logo não tenho vocação a discípulo, a servo, a escravo e nem a puxa-saco ou lacaio. Minha torcida é cívica e republicana pelo governo, pela governabilidade e governança que, cumprindo os parâmetros de governo da lei, responda às necessidades do povo e aos negócios públicos com responsabilidade, competência e publicidade.
Em democracia a crítica e a contestação são direitos do cidadãos não é uma dádiva do governante. A contestação e o reclame não precisa de um aceite prévio ou concessão do ocupante do poder. Assim, a esfera da democracia guarda tensões e um certo nível de dissenso. A discordância não precisa estar fundamentada ela é. Isso difere de acusações em atos e procedimentos que configurem como crimes. A crítica, longe de ser uma …

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…