Pular para o conteúdo principal

Qual saúde? A quem serve importação de médicos?


Sou totalmente favorável a qualquer medida que garanta o acesso ao atendimento médico e, acima de tudo, medidas que garantam o direito à saúde.  O que não posso ignorar é o próprio caráter de importação que essa medida do governo Dilma tem. Isso já revela que não há program e política de saúde no Brasil à altura de nossas necessidades. Que país vai viver importando profissionais de um setor tão crucial e estratégico?Que grau de desenvolvimento tem esse país? Enquanto política de Estado isso é acertado? 

Não se pode condenar oligarquias aqui e fechar os olhos para a de Cuba, não podemos condenar ditadura e terror político e ignorar 500 presos políticos existentes em Cuba, não podemos querer nossa saúde e justiça social sobre os escombros da dignidade de profissionais que vão atuar sob o controle político de uma ditadura, mesmo atuando dentro de nossas fronteiras. Isso é sádico. Perguntem-se: como um país como Cuba mobilizou 4 mil médicos para enviar para o Brasil? Como ficam os familiares desses profissionais e quanto cada um receberá da ditadura cubana?  Só a presença do médico garante saúde? 

Que saúde é essa concebida pelos atuais governantes do Brasil? Quais suas metas? Vamos ficar importando ou vamos buscar mudar a gestão de saúde pública no Brasil? Importar médicos até quando? Por que não formamos mais profissionais e com melhor qualificação? Por que não desenvolvemos centros de excelência em saúde pública?  Isso tudo é fruto de uma irresponsabilidade acumulada nos últimos 20 anos. Faltam projetos e metas que compreendam políticas estratégicas de Estado. No lugar disso, proliferam um emaranhado de medidas e ações pontuais emergenciais dentro de um sistemas com baixíssimo graus de eficácia e de aperfeiçoamento continuado. O que é o SUS na prática? 

Tudo bem...todos queremos médicos nos lugares mais distantes e onde residem os mais pobres. Muito bem. Mas o que farão mesmo lá e com quais recursos? Vão ajudar na organização de jovens milicianos pró-governo (nos moldes venezuelano)? Os médicos importados atuarão só na medicina preventiva? E quem vai acudir os pobres na parte curativa etc.? Em quais macas as jovens irão parir? Ou a calçada do hospital fica mais humanizada para parir só com a presença do médico cubano? 

O governo do PT deu asilo político a um criminoso condenado pela justiça italiana, mas não dará asilo político a nenhum médico importado. Pois é, a ditadura Castro continuará em nosso solo. Porém, eles poderão participar de manifestações pacíficas (afirmou o advogado-geral "da União"). Manifestação pacífica a favor de quem? 

Esse modelo de contratação e o exercício da atividade seguindo os parâmetros da ditadura cubana não se concilia com várias conquistas que obtivemos com o retorno à democracia. Nem com a nossa legislação trabalhista. 

Quem tem acesso à tratamento de saúde no país? Qual classe média está se deleitando em acesso ao  atendimento médico? Quem tem seus direitos garantidos diante desse planos de saúde? O que o governo tem feito para combater o calote dos planos de saúde? 
Saúde pública tem que ser para todos e em todo e qualquer lugar.

Detalhe: 90 cidades do Maranhão podem receber médicos. o Maranhão possui 217 municípios. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Governo de Flávio Dino rumo ao último biênio

Tive uma educação libertária, isso já é suficiente para não adorar ídolos, heróis e nem acreditar na doutrina da "vanguarda revolucionária", o que entraria em conflito direto com as percepções e entendimentos que tenho sobre o que é História. Logo não tenho vocação a discípulo, a servo, a escravo e nem a puxa-saco ou lacaio. Minha torcida é cívica e republicana pelo governo, pela governabilidade e governança que, cumprindo os parâmetros de governo da lei, responda às necessidades do povo e aos negócios públicos com responsabilidade, competência e publicidade.
Em democracia a crítica e a contestação são direitos do cidadãos não é uma dádiva do governante. A contestação e o reclame não precisa de um aceite prévio ou concessão do ocupante do poder. Assim, a esfera da democracia guarda tensões e um certo nível de dissenso. A discordância não precisa estar fundamentada ela é. Isso difere de acusações em atos e procedimentos que configurem como crimes. A crítica, longe de ser uma …

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…