Pular para o conteúdo principal

PT BEM DOTADO



No último dia sete (outubro) findou o prazo legal de filiação para pretensos candidatos nas eleições de 2012. A movimentação foi geral, siglas e siglas fazendo seus contratos de riscos ou não. As  filiações efetivadas, na realidade, mostram o quanto são demagógicas, hipócritas e anacrônicas as reivindicações de ser de partido de esquerda, de direita, comunista, socialista, socialdemocrata etc. São jargões, selos sem vida social. Esses dísticos são tão válidos quanto dizer que o “cozidão” não tem mistura e que não se realiza pela mistura dos diversos.


Enfim, o que dizem não tem nenhuma relação com a prática. Ideologias são tocadas como doutrinas; o recurso ideológico tem servido para legitimar práticas diversas, deixando ao léu, princípios e valores consagrados pelas tradições democráticas, liberais e republicanas, ou pelos  ideários de esquerda ou direita. Tão pouco respondem ao marcos civilizatórios que diferentes sociedades e comunidades políticas adotaram.  Ser e não ser é mera conveniência de conjuntura ou de prazeres outros. Mas sabemos que o mundo passa por transformações e a política está em eferverscência... 

Tudo que se possa dizer de ruim contra o PT vale, vale pelo direito de dizer e vale porque algumas coisas são prováveis. Porém, também válido contestar certos dizeres (certas afirmações "verdadeiras"). O PT virou caso psicanalítico para algumas pessoas que, quando  falam depreciativamente do PT, fazem uma transferência (atualização dos sentimentos e vínculos afetivos do passado), mas nitidamente já transformada em hostilidade. Ou, simplesmente, uma forma de descarrego, onde tentam aliviar o peso dos próprios crimes   incutindo ao PT todos os crimes (uma forma de se sentirem honestos e puros). O PT não é mais e nem menos que os outros, é só mais um dentre os partidos brasileiro que estão no governo. 


Porém, nenhum partido, até Lula chegar ao poder, foi mais ativo e colaborativo no processo de democratização e ampliação de direitos das minorias políticas em toda a história do Brasil contemporâneo. Isso lembra o jovem Marx e o Marx científico. O jovem prevaleceu por não ser “científico” e por ser desautorizado pelo Marx verdadeiro da maioridade. Traduzindo: o PT não é isento de responsabilidade pelos seus acertos no passado, mas também não se pode tirar dele os méritos do passado. O PT tem uma existência histórica para o bem ou para o mal. O devir está no campo das probabilidades... Não existe destino-histórico como coisa certa.

Por que o PT é cobrado? Porque tinha amplo reconhecimento de correção e de defender a moralidade na coisa pública, antes de ser governo. Ninguém vai fazer isso com o DEM e nem com o PSDB. Porque ambos já nasceram ligados a governos, sem ligações orgânicas com movimentos sociais de base. Isto é, ninguém esperava mesmo algo diferente desses partidos.

Outro ponto. Achar que todos no PT são movidos pelos mesmos princípios e que todos compartilham dos atos suspeitos e condenáveis que envolvem nomes do partido, é um completo equívoco. Todos do DEM e do PSDB são honestos ou desonestos? Essas generalizações não passam de falácias e irresponsabilidades.

Que seja dito mais uma vez, o PT não é mais nem menos que os outros partidos. Houve um desencantamento, é certo, não tem como negar, e hoje é um partido estritamente eleitoral, mas em igual situação aos outros partidos desse nosso complicado sistema eleitoral e partidário, nada mais que isso. Porém, é irresponsável ocultar os acertos enquanto Governo. Não foi perfeito, é certo. Mas tem ações boas com resultados.

Voltando ao dia 07 e olhando para o PT do Maranhão.


O PT (MA), igualzinho ao demais partidos, entrou na corrida de filiações para constituir candidaturas com "viabilidade eleitoral". Foram diversos esforços em prol de barganhas eleitorais; apostas em figuras de supostas votações robustas, o que é necessário para conquistar os postos políticos. Todo partido visa conseguir o maior número de cadeiras. Nada de excepcional.

O PT (MA) cresceu, ficou, pelos naipes das filiações, bem dotado, em comprimento e espessura. Pode-se dizer que virou um PT para maiores eleitoralmente. Ou para os maiorais, campeões no campo do voto e das pedradas eleitorais ("candidaturas competitivas ou viáveis eleitoralmente"). É isso, buscando competitividade, principalmente na capital, onde não tem conseguido eleger vereadores. Faz um bom tempo sem ter representação na Câmara Municipal. 

Mesmo que algumas filiações possam parecer destoantes, devassas às origens do partido, mas isso não é mais que atualizar o PT no quesito pluralismo (lógico que sem aquelas exigências todas de esquerda, socialismo etc). O PT se arreganhou para a diversidade social e ideológica (relativizando a ideia de ideologia para além de Marx). 


O Partido dos Trabalhadores simplesmente assumiu os demais trabalhadores (sem pressupostos), não está mais restrito a uma concepção de trabalhador-operário. É por isso que, para alguns, o PT vai entrar tinindo nas próximas eleições e  com tudo que tem direito: empresários da construção civil e do agronegócio, bancários, advogados, policiais, religiosos de todas as vertentes cristãs e não cristãs etc.   PT bombador, quicando de baixo até em cima. Diversidade total e irrestrita. 

É isso, vai ser um PT para maiores. Quem é nanico, com centímetros de votos abaixo dos bem dotados, não vai ter vez. Não vai sentir o gostoso das urnas!
É.. e vendo as medidas eleitorais, parece que estou 03 cm abaixo da marca eleitoral de aceitação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…

A CORRUPÇÃO NÃO É UMA COISA MENOR

A CORRUPÇÃO NÃO É UMA COISA MENOR A relativização aplicada aos casos de corrupção praticada por parte da “esquerda” (criminosos da “política’) é vergonhosa e irresponsável, mas não deixa ter coerência interna com a doutrina política que abraçam (ao credo religioso que professam). Esse modelo de esquerda existe enquanto séquito e seu ethos é de natureza similar aos ethos encontradas em seitas religiosas. Seguem a apreciação dos fatos e do contexto sob a ferrenha força doutrinária (que diz o que fazer) e sustentada pela fé cega (eles creem por creem, sem se permitir pensar sobre os rumos da sua fé e os efeitos dela sobre o contexto). Essa parte é, sem exagero nenhum, composta por fanáticos. O fanatismo é tão exacerbado que buscam escamotear fatos, em que pese as diferenças e possibilidades interpretativas, são passíveis de verificação por diversos meios. Mas, como fanáticos de tipo de seita, estão mantendo a coerência, pois não só isso pode ser racionalizado a partir da doutrina mãe (marx…