Pular para o conteúdo principal

ARTEMIS: a nova cara do velho mundo


Detalhe da decorção de Artemis

O Estado Alemão legalizou a prostituição desde 2002. O Artemis é o maior bordel da Alemanha, um verdadeiro maracanã do sexo, com 4000m² e funcionando das 11h00min até 05h00min da manhã. Os proprietários e adeptos não chamam de Bordel, para os quais isso “é casa de compensado na beira da estrada”. Na visão dos promotores a Artemis é um clube: Frei Körper Kultur (cultura do corpo livre).

Depois da legalização as prostitutas passaram à condição de autônomas ou freelance do sexo com direito ao seguro desemprego e assistência médica. Hoje o número de cadastradas em todo país é de 450 mil. O movimento feminista foi um ativo defensor dessa legalização. O mote tinha no núcleo a liberdade da mulher, muito similar ao da defesa do aborto. Além disso, a questão era posta como política de segurança, proteção e saúde das mulheres que, na calçada, ficavam sob o mando de cafetões e aos traficantes de mulheres.

Mas isso não quer dizer que as prostitutas chegaram ao paraíso.

O outro lado disso. O Estado passou a arrecadar mais, proliferaram as casas de prostituição e abriu um competição agressiva. Pessoas ligadas às organizações em defesa das protitutas reconhecem as dificuldades, mesmo após a legalização. A crise econômica estaria contribuindo para a precarização da situação das prostitutas, cujo rendimentos teriam caído mais de 50%. Para a Receita Federal o ganho de uma prostituta é de 110 euros dia.

Ano passado o ganho mês, segundo as prostitutas entrevistadas, era de 5 mil euros, mas agora é só de 2000 mil euros (líquido). Isto é, uma miséria para os padrões da Europa rica. Vejamos o que isso significa em termos de salário.

Como na Alemanha não há salário mínimo, vamos comparar com dois outros países importantes da Europa rica: França e Reino Unido. Respectivamente os salários mínimos são : 1154 euros e 1105 euros. Segundo Marion, essa crise financeira faz com que as meninas aceitem qualquer proposta para salvar o ganho do mês. Isso implica correr riscos: sexo sem camisinha deve ser um deles.

A competição, ou guerra comercial, também tem sido um complicador, pois para atrair freguês está valendo tudo. Promoções extremamente agressivas, como a efetivada pelo Clube da Buceta, cuja promoção consistia no seguinte: comida, bebida e sexo ilimitado por 70 euros. Tudo na faixa, como dizem os paulistas. Enfim, a grande Berlim é hoje um centro de prostituição com 700 bordéis funcionando a pleno vapor. Isso sem contar as Hobby Hure ( prostitutas ocasionais).

Muitos se assustaram com o filme « O Albergue », dirigido por Eli Roth, tendo como um dos produtores executivo Q. Tarantino, mas até agora não perceberam o motivo de mostrar fábricas, sexo, drogas, violência e abanalização da morte. Tudo isso ocorrendo no Velho Mundo.

Marion Detlefs, assistente social de Hydra, tem a seguinte opinião: "Eu não acho que a legalização mudou muito. A prostituição nunca foi e nunca será um trabalho como outro qualquer, em um bordel ou não, tendo uma obrigação legal ou não. "

A matéria não destaca e nem aprofunda sobre a origem dessas mulheres.Essas mulheres chegam de onde? Quantas são de origem estrageira? Pois bem, em um trecho dizem que são pessoas do Leste-Europeu que foram atraídas pela normalização da profissão. Em outra parte da entrevista aparece uma cubana que « fez o caminho Cuba-Alemanha atrás do seu alemão ».

Aí está o X da questão, quem abastece esse mercado de carne. Sem esforço nenhum é possível verificar que são mulheres do Leste-Europeu e de países latino-americanos, como a cubana « que foi atrás do seu alemão ». Hoje ela se prostitue e cria o um filho sozinha. Essa história tem se repetido também com inúmeras brasileiras, em vários países da Europa.

Na Letônia, país do Leste-Europeu, o salário mínimo é de 116 euros, isto é, R$ 274,68. Muito menos que o nosso baixo salário mínimo. Cuba nem precisa dizer o quanto é baixo o salário.

No Brasil, nos centros turísticos nordestinos, ainda sobrevive o mito do príncipe europeu, que depois de bem servido de prazer, vai proporcionar um grande futuro a devotada moça pobre, pois para a mentalidade local: europeu branco é sinônimo de riqueza, que cortesia de farra é igual a afeto de compromisso amoroso. Famílias inteiras acreditam em belos contos... Infelizmente! Eis a matéria prima da indústria européia.  

Texto produzido a partir da matéria do Jornal Rue 89: Bordeis à Berlin: La prostitution, um business comme um autre.
Foto: do site oficial do artemis, detalhe da decoração.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AÇÃO DIRETA E LEGÍTIMA DEFESA PACÍFICA

Green Politics must become the Politics of the Regions – all the Regions, from the celestial to the subterranean. Let the next Gathering of the Greens conduct all its business in poetry. This will foreshadow the day when America will be Green. Even better, the day when for a small fee we do an international name exchange and America becomes a large frozen island, while Green Land extends from sea to shining sea. The day when Green Politics rules. The day when the President pantomimes the Inaugural Address and sings the State of the Union in falsetto. The day when the Supreme Court sits naked in powdered wigs and hands down rulings in Pig Latin. The day when the Congress throws a multi-party and dances all the Laws out of existence.(Trecho do The Surre(gion)alist Manifesto , John P. Clark)
É preciso ultrapassar as formas mórbidas e dilacerantes da política atual. Não adianta só as contestações, enquanto persistir seus mecanismos genocidas e desumanizantes é necessário agir diretamente s…

Ação Penal 470 - Filhos do Brasil

                                         Por  Washington Ribeiro Viégas Netto*

"Quando o homem inventou a roda, logo Deus inventou o freio. Um dia, um feio inventou a moda, e toda a roda amou o feio". Zeca Baleiro.

Tenho acompanhado com especial atenção o julgamento do mensalão pela nossa mais alta corte de justiça, o STF. Penso que o resultado ali proclamado nos dará uma medida atual do quanto já nos distanciamos da pecha “república de bananas”; forma de governo que ainda persiste em países destas latitudes. No decorrer de todos esses anos em que tramita o processo, tem sido uma rara oportunidade de o Brasil reafirmar a força e solidez de suas instituições, soberanamente constituídas, quando confrontadas com um, ao que tudo parece, projeto de poder que, por meio de um conhecido método de aparelhamento estatal, tentou um processo de clivagem dessas mesmas instituições. Porém, antes mesmo de iniciado o julgamento, acredito que o saldo é favorável ao Brasil. O Supremo é composto d…

A CORRUPÇÃO NÃO É UMA COISA MENOR

A CORRUPÇÃO NÃO É UMA COISA MENOR A relativização aplicada aos casos de corrupção praticada por parte da “esquerda” (criminosos da “política’) é vergonhosa e irresponsável, mas não deixa ter coerência interna com a doutrina política que abraçam (ao credo religioso que professam). Esse modelo de esquerda existe enquanto séquito e seu ethos é de natureza similar aos ethos encontradas em seitas religiosas. Seguem a apreciação dos fatos e do contexto sob a ferrenha força doutrinária (que diz o que fazer) e sustentada pela fé cega (eles creem por creem, sem se permitir pensar sobre os rumos da sua fé e os efeitos dela sobre o contexto). Essa parte é, sem exagero nenhum, composta por fanáticos. O fanatismo é tão exacerbado que buscam escamotear fatos, em que pese as diferenças e possibilidades interpretativas, são passíveis de verificação por diversos meios. Mas, como fanáticos de tipo de seita, estão mantendo a coerência, pois não só isso pode ser racionalizado a partir da doutrina mãe (marx…